Músicas para Missa
8.26K subscribers
65 photos
10 videos
3 files
144 links
Sugestões de músicas para o repertório das missas, sugestão de salmos, reflexões, dicas, Workshops, informações sobre Música Litúrgica.
Download Telegram
to view and join the conversation
26º domingo do tempo comum - Ano B:
Olá! Que a paz de Cristo esteja contigo!

[Texto de Maikon Máximo]
Lendo o evangelho deste domingo (26/09/2021), me vieram muitas questões a cabeça...

Estavamos, minha namorada, minha irmã e eu conversando sobre a passagem que intrigava.

38. João disse a Jesus: "Mestre, vimos um homem expulsar demônios em teu nome. Mas nós o proibimos, porque ele não nos segue".

39. Jesus disse: "Não o proibais, pois ninguém faz milagres em meu nome para depois falar mal de mim."

Não seria esta, uma boa justificativa para dizer que os pastores de todas igrejas poderiam expulsar demônios?

"-A questão é se realmente hoje em dia os demônios expulsos pelos pastores, realmente são verdadeiros."

Afirmaram elas...

De fato, são muitos os relatos em que pastores, mães e pais de santo precisaram contactar a Igreja Católica urgente por não conseguirem realizar um exorcismo.

Deste modo, sabemos e vemos constantemente na TV os chamados "shows da fé" onde pastores expulsam supostos espíritos malignos. Porém, se sabe que não passam de influências psicológicas, emocionais e técnicas de hipnose.

No contexto da passagem, percebe-se a atuação de outros homens que tocados pela graça dispuseram-se também a servir, sem contudo fazer parte do número dos discípulos. Neste ponto, Jesus ensinava que certos demônios só serão expulsos com oração e jejum, na passagem onde ele exorta os discípulos. Naquele contexto ainda não havia a instituição formal do exorcista, cabendo àqueles que piamente viviam o ensinamento de Jesus a faculdade e autoridade de realizar inclusive milagres.

O que a Igreja Católica diz sobre exorcismo?

Pelo aperfeiçoamento do entendimento e do contexto no qual se dá cada fato a Igreja tornou a realização de tal ato, algo mais restrito! Do mesmo modo que antigamente os sacerdotes eram casados e a Igreja foi aperfeiçoando este ministério até chegar a orientação do celibato. Expulsar demônios tornou-se a faculdade pra autoridade, dos clérigos. O que na época não se dava por não haver essa organização estrutural da Igreja.

Ainda sobre isso o CDC (Código de Direito Canônico) ainda afirma:

"Se o Bispo não autorizar, os padres não poderão fazer mais do que uma oração de libertação."

Ou seja, nem mesmo certos padres estão ou são preparados e/ou autorizados a isso. O CDC até exorta que para tal o exorcista deve ser um Bispo ou um sacerdote “dotado de piedade, ciência, prudência e integridade de vida”

A doutrina da Igreja é clara quando diz:

"não é lícito aos fiéis cristãos utilizar a fórmula de exorcismo contra Satanás e os anjos apóstatas, contida no Rito que foi publicado por ordem do Sumo Pontífice Leão XIII; muito menos lhes é lícito aplicar o texto inteiro deste exorcismo. Os Srs. Bispos tratem de admoestar os fiéis a propósito, desde que haja necessidade."

Mais a frente no evangelho, cita Jesus:

43. Se tua mão te leva a pecar, corta-a! É melhor entrar na Vida sem uma das mãos, do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca se apaga.

45. Se teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na Vida sem um dos pés, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno.

47. Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no Reino de Deus com um olho só, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno,

Evidentemente não se trata de uma ordem para mutilar-nos, mas para ficarmos longe das ocasiões próximas de pecado, tanto quanto possível, pois ser privado do reino dos Céus é muito pior que a falta de qualquer de nossos membros!
Se for tocar/cantar nessa missa deste 26º domingo do tempo comum - Ano B, dia (26/09/2021), aqui estão as nossas sugestões de músicas:
https://musicasparamissa.com.br/sugestoes-para/26o-domingo-do-tempo-comum-ano-b/
27º domingo do tempo comum - Ano B 👇🏻
Que a paz de Cristo esteja contigo!

[Texto de Maikon Máximo]
O evangelho deste domingo (03/10/2021) fala sobre uma questão colocada entre os Fariseus, para Jesus. Perguntam a Cristo. Seria Correto o divórcio?

Então, Jesus explica que mesmo Moisés expedindo um documento sobre isso, o divórcio acontecia pela dureza dos corações e ajuntou:

"Deus os fez homem e mulher. Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!"

Porém a Igreja entende que se for provado que nunca houve sacramento, ou seja, o casamento não foi válido, pode-se haver a separação, sendo na verdade a continuidade da condição antes verificada, ou seja, de que nunca houve matrimônio!

Existem perante a Igreja motivos para crer que não houve sacramento:

Falhas de consentimento (cânones 1057 e 1095-1102)
Falta de capacidade para consentir (cânon 1095)
Ignorância (cânon 1096)
Erro (cânones 1097-1099)
Simulação (cânon 1101)
Violência ou medo (cânon 1103)
Condição não cumprida (cânon 1102)
Impedimentos dirimentes (cânones 1083-1094)
Idade (cânon 1083)
Impotência (cânon 1084)
Vínculo (cânon 1085)
Disparidade de culto (cânon 1086,- cf cânones 1124s)
Ordem Sacra (cânon 1087)
Profissão Religiosa Perpétua (cânon 1088)
Rapto (cânon 1089)
Crime (cânon 1090)
Consangüinidade (cânon 1091)
Afinidade (cânon 1092)
Honestidade pública (cânon 1093)
Parentesco legal por adoção (cânon 1094)

Logo, a Igreja não anula casamento, mas verifica se realmente existiu o mesmo! Caso a Igreja entenda que nunca houve sacramento, expede documento aceitando a não existência do mesmo!

Porém caso entenda que há motivos para crer que houve sacramento, instrui a pessoa a conservar sua vida sem casar-se novamente.

Em suma, algumas ações podem justificar a separação do casal, porém não o sacramento, noutras pode-se provar que o casamento não foi consumado como sacramento divino.

O evangelho segue dizendo que crianças eram colocadas perto de Nosso Senhor e os dicípulos as repreendiam, porém disse Jesus:

"Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas."

Crianças são puras e seus corações não têm maldade. Nosso Senhor se referia a isso! Mas também podemos fazem uma alusão ao batismo de crianças que a Igreja Católica sempre ensinou. Mesmo elas não podendo fazer juízo do que é bom para elas, devemos nós, levá-las ao encontro do Senhor.
Se for tocar/cantar nessa missa deste 27º domingo do tempo comum - Ano B, dia (03/10/2021), aqui estão as nossas sugestões de músicas:https://musicasparamissa.com.br/sugestoes-para/27o-domingo-do-tempo-comum-ano-b/
1º Domingo do Advento - Ano C (iniciamos o ano C)
Olá, que a paz de Cristo esteja contigo!

[Texto de Maikon Máximo]
No evangelho deste domingo, Jesus nos exorta para a atenção.

Embriaguez, preocupações, gula. Viver de paralelo, uma realidade que por mais que se viva esteja longe de ser o real motivo pela qual se fundamenta a vida.

O filho do homem voltará e não sabemos quando será. Nos parece um tanto improvável acontecer tão logo, e por isso as pessoas correm apressadas em busca de resultados para uma vida com prazo de validade.

Talvez não estejam bem mesmos sóbrios, seja pelo que intorpeçe não só o corpo, mas também a alma! E talvez a gula não apenas de alimentos mas de resultados, nos afaste cada vez mais de nosso real motivo para existir.

Deus nos fez livres, de forma que até mesmo nos deixa negar sua própria existência. Mesmo assim, é fato concreto que o homem sempre sentiu uma necessidade enorme de louvar a criação e assim claro, o Criador!

Estamos muitas vezes preocupados, buscando encontrar Deus, arrumando uma forma de transformá-lo em uma espécie de ser definível!

É por isso que tantas tribos criaram seu próprio deus. Na sede de encontrar Deus, inventaram o que mais se adequava a seus anseios, pois não entenderam que somos nós quem temos que adaptar-nos a ele e não o contrário.

Entre viver uma boa vida aqui, vigiar e orar é o que nos prepara para um encontro definitivo.
Se for tocar/cantar nessa missa deste 1º Domingo do Advento - Ano C, dia 28/11/2021, aqui estão as nossas sugestões de músicas:
https://musicasparamissa.com.br/sugestoes-para/1o-domingo-do-advento-ano-c/
Conheça mais sobre o Tempo do Advento 👆🏻🙏🏻❤️
3º Domingo do Advento - Ano C:
Olá! Que a paz de Cristo esteja contigo!

[Texto de Maikon Máximo]
O Evangelho deste próximo Domingo fala sobre a relação entre João Batista (O último dos profetas) e o povo que corria as margens do rio Jordão para serem batizados por ele.

De certo modo, João já estava anunciando a nova aliança, onde os judeus não mais seriam circuncidados, mas batizados para participar do Reino.

Muitos queriam saber como agir e João os exortava dentro de suas realidades, para que nunca se aproveitassem de suas posições.

Já falamos sobre falso moralismo, e de fato não foi isso que João fez. João mostra com enorme amor por Jesus, que a humildade e o serviço fariam parte desse reino de Cristo.

Devemos nós também, mesmo em posições de destaque em qualquer situação, ter humildade para ser Cristão!

É fácil ser de Jesus quando convém que sejamos, porém, se-lo quando nos sentimos superiores em relação aos outros é realmente um ato de desprendimento.

João fala sobre Jesus e seu batismo. Que ele traria para o homem não só um novo Batismo, mas que esse seria como um fogo que não se apaga!
Se for tocar/cantar nessa missa deste 3º Domingo do Advento - Ano C, aqui estão as nossas sugestões de músicas:
https://musicasparamissa.com.br/sugestoes-para/3o-domingo-do-advento-ano-c/
Precisamos refletir o verdadeiro sentido do Natal para nós católicos e como devemos viver o Natal HOJE em nossas vidas.

O nascimento de Jesus não é só um fato histórico que aconteceu a mais de 2020 anos atrás e que dividiu a contagem do tempo em duas partes: Antes de Cristo e Depois de Cristo.

O nascimento de Jesus é um Mistério de Amor e humildade em que o próprio Deus se encarna e vem nascer no meio de nós para nos resgatar das misérias de nossos pecados.

E embora temos um momento na história, o nascimento de Jesus não acontece só naquela data. O nascimento de Jesus acontece no HOJE. Assim como o sacrifício da Cruz acontece em cada Santa Missa.

Sim, hoje Jesus está procurando um lugar para nascer assim como procurava em Belém, onde foi rejeitado por muitos que fecharam as portas e não acolheram Maria e José. Jesus teve que nascer em um estábulo, hoje ele também está sendo rejeitado por muitos corações fechados.

O Mistério do Nascimento de Jesus verdadeiramente extrapola toda nossa compreensão de tempo. E o nascimento de Jesus hoje é real.

Assim como Maria se entregou como serva para a realização deste mistério e deu à Jesus uma humanidade, nós também precisamos entregar a nossa humanidade para que Jesus possa nascer em nós.

É isso que Deus espera de nós e é isso que todo verdadeiro cristão deve fazer. Se entregar por amor à Deus, assim como Ele se entrega por amor a nós.

Estejamos atentos para a chegada do Cristo. Estejamos preparados para acolhe-Lo em nossos corações. Ele quer nos encontrar! Assim como Ele nasceu em uma humilde manjedoura, preparemos o nosso coração para ser humilde e pronto para receber o nosso Deus!
Que você e sua família possam celebrar neste Natal a alegria de receber em vossos corações o maior sinal de amor de Deus por nós: A humanidade de seu próprio filho.
Feliz Natal!
Festa do Batismo do Senhor
No domingo seguinte à Epifania encerra-se o ciclo do Tempo do Natal e neste domingo dia 09 de janeiro de 2022, a igreja celebra a Festa do Batismo do Senhor.

Talvez você, assim como eu, também fique tentando entender por quê de Jesus se submeteu ao batismo. Por que ele, sem nenhuma mancha para purificar, foi lavado pelas águas do batismo? Ele que é a própria fonte que purifica todos nós! Por falar em purificação, Jesus também precisava ser apresentado ao templo para ser circuncidado? E Maria precisava ser purificada?

Para entendermos essa observância de Jesus em participar dos Ritos da Lei, precisamos olhar a humildade da encarnação. Jesus, Verbo que existe antes de tudo, não precisava nem assumir a carne humana!

Mas Deus quis assumir em nossa humanidade, a mesma carne que peca. Ou seja, Ele humildemente assumiu a mesma condição que nós (carne humana), sem pecar, entretanto.

O mistério da encarnação de Jesus representa sobretudo o amor de Deus por nós. Jesus personifica o Amor que Deus espera de nós.

No momento do batismo de Jesus, a voz do Pai proclama “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer”. Deus Pai testemunha a alegria de receber o perfeito amor e a perfeita obediência de seu Filho. O único que chegou a amar o pai com todo amor que ele merece.

O Batismo de Jesus é mais uma "epifania", ou seja, uma manifestação de Deus, onde o pai nos mostra o Amor perfeito que ele quer ver em nós. Por isso o Sacramento do Batismo que recebemos nos lava da carne do pecado e nos reveste do próprio Cristo.

E ao nos mantermos em estado de graça e comungando do corpo e sangue de Jesus, estamos aptos a sermos filhos de Deus. Mesmo sem termos direito, pois somos adotivos, em estado de graça é o próprio Cristo quem vive em nós e é o próprio Cristo que Deus Pai vê em nós.

É impossível agradar verdadeiramente a Deus fora de Jesus. E fazemos partes do corpo de Jesus através da Igreja!

Ao sermos batizados somos chamados a sermos o próprio Cristo aos olhos de Deus e aos olhos dos homens aqui na terra. Pelo batismo nos tornamos discípulos, missionários, instrumentos, contato direto de Deus aos nossos irmãos.

Então cumpramos a nossa missão de lutar contra o pecado e em favor da evangelização do mundo!