Aperto de Mão Secreto
60 members
6 photos
2 files
120 links
Hi-Five!
Download Telegram
to view and join the conversation
"What Orwell feared were those who would ban books. What Huxley feared was that there would be no reason to ban a book, for there would be no one who wanted to read one. Orwell feared those who would deprive us of information. Huxley feared those who would give us so much that we would be reduced to passivity and egoism. Orwell feared that the truth would be concealed from us. Huxley feared the truth would be drowned in a sea of irrelevance. Orwell feared we would become a captive culture. Huxley feared we would become a trivial culture, preoccupied with some equivalent of the feelies, the orgy porgy, and the centrifugal bumblepuppy. As Huxley remarked in Brave New World Revisited, the civil libertarians and rationalists who are ever on the alert to oppose tyranny “failed to take into account man’s almost infinite appetite for distractions.” In 1984, Huxley added, people are controlled by inflicting pain. In Brave New World, they are controlled by inflicting pleasure. In short, Orwell feared that what we hate will ruin us. Huxley feared that what we love will ruin us."

(Neil Postman, Amusing Ourselves to Death)
Forwarded from Tel
Estamos desenvolvendo um mapa de prestadores de serviço que trabalham com software livre.
https://gitlab.com/EducacaoAberta/mapadosoftware. Ele está com fase 1 pronta e precisamos de um apoio para finalizar interface e algumas novas funcionalidades indicadas nos issues. Temos uma verba para isso e precisamos contratar alguém par a início imediato. Se souberem ou puderem replicar, agradeço!
Um texto de nosso grupo de acadêmicos/ativistas da educação e cultura livre BR acaba de ser publicado pela Springer, numa série de livros sobre soluções radicais para a a abertura do conhecimento. Espero que alguém que tenha lido esta mensagem curta

(Eu sou um dos autores):

https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-981-15-4276-3_5
Neoliberalismo
Forwarded from caramurivis
"Não se pode negar que o fascismo e movimentos semelhantes, visando ao estabelecimento de ditaduras, estejam cheios das melhores intenções e que sua intervenção, até o momento, salvou a civilização europeia. O mérito que, por isso, o fascismo obteve para si estará inscrito na história. Porém, embora sua política tenha propiciado salvação momentânea, não é do tipo que possa prometer sucesso continuado. O fascismo constitui um expediente de emergência. Encará-lo como algo mais seria um erro fatal."

MISES, Ludwig von. Liberalismo. São Paulo: Instituto Ludwig von Mises Brasil, 2010, p. 76.
Um negócio pouco lembrado do Mises, e do núcleo fundador do neoliberalismo europeu em geral, é a entrada de boa parte dos liberais radicais da época nos regimes colaboracionistas do nazifascismo.

Depois da anexação da Áustria por Hitler, a fuga de Mises pros EUA só foi possível porque colaboracionistas liberais do nazifascismo facilitaram sua passagem pelas fronteiras europeias.

Essa relação tem sido recuperada em alguns campos da História do Pensamento Econômico. O caso citado ali em cima mesmo foi publicado faz pouco tempo, em "The Walter Lippmann Colloquium: The Birth of Neo-Liberalism", de Jurgen Reinhoudt and Serge Audier.
""Cancelamento" é uma palavra usada para suspensão de um serviço. Cancelo a assinatura de um jornal, de uma matrícula na academia, da participação em um show. Quando desenvolvemos um gosto todo especial por dizer "não preciso de você", "te dispenso impessoalmente", como a um serviço de entregas, que eu presumo precisar de mim como se precisa de um cliente, transportamos para nossa conversa política e ética regras do universo do consumo e da produção"

https://blogdodunker.blogosfera.uol.com.br/2020/05/22/como-foto-no-instagram-que-cita-marielle-expoe-a-cultura-do-cancelamento/?cmpid=copiaecola
Sei lá acho que isso é meio óbvio e um monte de gente já disse mas só acho interessante dizer de novo: o neofascismo brasileiro não é só o bolsonarismo.

O bolsonarismo é um elemento importante do neofascismo brasileiro, mas no todo da coisa o tamanho dele diminui um tanto.

Derrubando o bolsonarismo e deixando todo o resto, no dia seguinte o poder tá na mão da variante neopinochetista do neofascismo-br (guedismo+lavajatismo+militares).

E frente ampla contra o bolsonarismo em defesa do neopinochetismo é um negócio que alivia muito pouco quase nada.
Forwarded from monolipe
O Bolsonaro + Weintraub, que recentemente tiveram caducada a MP que alterava o processo de eleição/consulta nas universidades, publicaram hoje nova MP que suspende qualquer eleição para reitor e dá ao ministro poder de indicar reitores pró-tempore durante o período da pandemia.

"Art. 2º Não haverá processo de consulta à comunidade, escolar ou acadêmica, ou formação de lista tríplice para a escolha de dirigentes das instituições federais de ensino durante o período da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia dacovid-19, de que trata a Lei nº 13.979, de 2020."

https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/06/10/bolsonaro-edita-mp-que-permite-weintraub-escolher-reitores-temporarios-de-universidades-federais-durante-a-pandemia.ghtml
Forwarded from Agenda TI Pará
2ª Live ParaLivre com Filipe Saraiva
Com o tema: As atividades do Centro de Competência em Software Livre da UFPA
🗓 16/06/2020 17h
🔗 Live Youtube: https://youtube.com/watch?v=CPOidDwSsJw
🔗 Live Facebook: https://facebook.com/comunidadeparalivre
🔗 Live Instagram: https://instagram.com/paralivre
🔗 Live Twitter: https://twitter.com/paralivre_

#agendatipara #softwarelivre #liveparalivre
isso aqui é muito bom:

"On the one hand, medicine has become politicized in the crisis, as shown by the conflicts between virologists and epidemiologists on what seems like purely scientific questions. These are, in fact, also of a social and geo-political nature. On the other hand, politics has become medicalized, treating the citizen as a patient in need of perpetual care and turning social deviance into an epidemic disruption to be treated or suppressed."

https://antipodeonline.org/2020/06/16/interview-with-roberto-esposito/
eu me sinto cada vez mais convencido que esses movimentos radicais da extrema direita baseados numa aceleração da teoria de conspiração, na construção e oferecimento de toda uma nova cosmologia, emergem simultaneamente ao redor do mundo não por conta de um esforço coordenado. mas porque servem de gatilho pra patologias psíquicas cada vez mais presentes no atual estágio do capitalismo.

o cuidado com saúde mental, a prevenção de patologias psíquicas, é um negócio tão negligenciado que parece que isso tudo se tornou também um outro tipo de pandemia. e não tem muito como arrumar o mundo sem levar isso em consideração acho.

é uma questão de saúde pública.

https://www.thedailybeast.com/qanon-promotes-pedo-ring-conspiracy-theories-now-theyre-stealing-kids
In February, five months before she became known as "QAnon Karen," there was no one more terrified of the coming pandemic than Melissa Rein Lively.

"I bought the N-95 masks. I bought the hazmat suit," she said. "In my mind, a zombie movie was imminent."

At the time, Rein Lively said her career was at its peak. Her self-owned marketing company had just helped launch the high-end restaurant Nobu in Scottsdale, Arizona. Hyatt Hotels had signed on for marketing help.

By July 5, she had gone into a Target store and trashed the mask section, streaming her rage in a viral post that drew over 10 million views. Before the police closed in on her garage, she livestreamed her own mental breakdown on her company's Instagram account, telling police to "call Donald Trump and ask him" why she shouldn't be arrested for her actions.

She was, she told the police, the "QAnon spokesperson."

(...)

Cooped up inside her home and losing work due to the pandemic in the weeks before her outburst, Rein Lively filled the time she would've spent hanging out with friends and emailing clients by diving down conspiracy-fueled rabbit holes on Facebook and Instagram, worsening her feelings of isolation and fear.

https://www.nbcnews.com/tech/tech-news/how-qanon-rode-pandemic-new-heights-fueled-viral-anti-mask-n1236695
Esse vídeo do Átila tentando explicar do jeito mais troncho e incorreto da galáxia algumas noções de economia política (pago pelo mercado financeiro-br) é um negócio que na melhor das hipóteses é só incapacidade e falta de autocrítica, na pior é fazer desinformação a soldo.

É mais ou menos como se eu, que pesquiso história do pensamento econômico, recebesse dinheiro de um laboratório pra promover um produto enquanto explico de modo incorreto e enviesado (pois afinal pago pelo laboratório) um monte de conceitos de microbiologia que não entendo.

(Do Tuttlebuttle)

https://www.youtube.com/watch?v=HR8OQqwppJY
Forwarded from TuttleButtle
Uma prova de que os cursos de jornalismo (de qualquer nível) não estão obsoletos é discussão ética. Você pode até anunciar um produto, fazer um merchan, mas não pode deixar o produto pautar seu texto ou sua análise. Vira desinformação

Como naquela época quando biólogo pegava dinheiro da Monsanto pra defender transgênicos (agora pega do mercado financeiro)