André Assi Barreto - NEWS
1.6K subscribers
106 photos
13 videos
8 files
380 links
Notícias, artigos, opiniões, podcasts e análises inéditas ou em primeira mão. Outras redes: http://linktr.ee/aassibarreto
Download Telegram
to view and join the conversation
👆🏻👆🏻👆🏻

Começa em 1h, pessoal. Indiquem aos amigos e deem o like maroto! 🤙🏻
Pessoal, estou fazendo um sorteio no meu Instagram:

https://www.instagram.com/p/CYU58vgpJk2/?utm_medium=copy_link
Alô galera de SP e turma que tá de férias:
André Assi Barreto - NEWS
Photo
Preço promocional até amanhã!
Minha resolução para 2022:

2 doses Pfizer + 2 doses Astrazeneca + 2 doses Coronavac + dose única Janssen (2 vezes) + máscara FFP3 + máscara N95 por cima + máscara cirúrgica + máscara de pano do Flamengo + faceshield + luvas cirúrgicas + óculos de proteção + vídeos do Átila em dia + factchecking atualizado + canal do Dráuzio Varella zerado + Pirulla + recomendações do Fauci + cartaz Fora Bozo + cartão do SUS + camisa Viva o SUS + tatuagem Vacine Aqui + foto com a vacina no braço + comer de máscara no nariz + Lockdown + isolamento social + outro lockdown depois que acabar o 1º + quarentena de garantia + PCR negativo + máscara dupla dentro de casa + passaporte de vacina para ir em outros países tomar as doses não disponíveis no Brasil: Covaxin, Moderna, Novadax, Sputnik-V + confiar na Ciência + lavar a mão com sabonete líquido pra não transmitir pelo sabonete em pedra + manter-se sempre informado por redes confiáveis (G1, BBC, CNN, etc) + dormir com a cabeça dentro da fronha do travesseiro pra ter mais proteção + piscina inflável com álcool gel + CrossFit usando 3 máscaras + termômetro pra medir a temperatura dos familiares + não conversar olhando no rosto para não receber gotículas + manter ventiladores ligados 24h dentro de casa para circular o ar em todos os cômodos + não sentar no banco do ônibus afim de se proteger de quem eventualmente espirrar em pé + passar álcool em gel no documento de vacinação para que seja invalidado e você possa tomar mais doses + ocultar o documento de vacinação e voltar semanalmente para aplicar boosters das vacinas disponíveis + andar com Rexona e um isqueiro na bolsa para pulverizar no ar quando alguém espirrar perto + usar chinelos descartáveis dentro de casa e sapatos descartáveis na rua + transplante de coração + comer insetos e ser feliz + passaporte sanitário em chip.
Pessoal, liberei uma aula em vídeo sobre o livro Ciência, Política e Gnosticismo. É uma parte que eu deveria ter conseguido ministrar no Instituto Veraz, mas acabei não conseguindo:

https://www.youtube.com/watch?v=b8wgEskYbNE
Alô, galera de SP! Essa semana ministrarei presencialmente o curso "O globalismo e a origem de suas ideias" no Instituto Veraz!

Contamos com a presença dos interessados!

https://institutoveraz.com.br/curso/o-globalismo-e-a-origem-de-suas-ideias/
Caros, boa tarde. Compartilho abaixo uma reflexão sobre Weintroub, Tarcísio, governo de SP e militância bolsonarista. Espero não desagradar todo mundo.
O Weintraub me parece muito falastrão, exageradamente. E pessoas que não tenho porque desconfiar fizeram ponderações importantes sobre sua gestão no MEC.
No que diz respeito às eleições para o estado de SP, acredito que ele, sem o "bolnarismo" no bojo - ainda que não parta para ataques frontais etc. - realmente não tem chance. Não tenho tanta confiança na eleição do Tarcísio. As pessoas estão saturadas do PSDB, mas certamente qualquer candidato desse partido terá um piso considerando o estado de SP como um todo. E o governo Bolsonaro é a vidraça mais apedrejada dos últimos tempos, como alguém que vive com uma amostragem considerável de pessoas normais ao longo do ano, gente normal que não segue hashtag e ainda se informa pela mídia tradicional, considero que isso terá seu peso. Não acredito em fracasso per se, mas não creio que será nenhuma lavada. Fato é que, com a saída do Doria e a tentativa do seu vice mais sem graça que colher suja, a chance de tirar o PSDB daqui é histórica, não deve ser desperdiçada. A considerar ainda o que será de Alckmin.
Agora, aproveitando o gancho que corre em paralelo, sobre militância num geral, me parece que o núcleo-duro-fiel do bolsonarismo está perdidaço.

E eu falo como alguém que segue publicamente advogando voto no Bolsonaro. Não defendo nulo/Lulo e muito menos Moro ou outras excrescências.

Faz dois anos que esse núcleo-duro está caçando desertores e brincando de meme, hashtag, mitada e puxasaquismo de militares. Eu acredito em concessões em nome da governabilidade, mas o nome disso é exatamente esse, concessão e não "xadrez 4D". Essas concessões devem ser compreendidas, mas não comemoradas como jogadas de mestre.

Além disso, e mais grave, na minha opinião, é o desprezo que esse núcleo duro nutre por uma questão que eu considerava ponto pacífico em todo o espectro conservador: a necessidade do combate da guerra cultural. Agora que excomungaram o Olavo a coisa só tende a piorar. Outro dia tinha um dessa turma dizendo coisas como "sabe quem também era intelectual? Marx! Sei não, coisa boa não deve ser".

Eu compreendo que tenha de existir preocupação com a política parlamentar do dia a dia, mas sem uma preocupação perene e paralela com as questões culturais (e sabendo da SUPREMACIA da última sobre a primeira), o que vai acontecer é muito simples: a esquerda vai continuar dominando a máquina. Vai continuar imperando a regra Dirceu "estar no poder é diferente de ganhar eleições". Qualquer aparente superioridade durará o prazo de um ou dois pleitos.